tem certeza de que você não é gay mesmo?

tem certeza de que você não é gay mesmo?

tem certeza de que você não é gay mesmo?

são duas da manhã, duas pessoas se encontram conversando em um canto no jardim de inverno de uma bela e bem planejada casa em um dos bairros mais nobres da cidade.

– como se chama?
– me chamo R. e você?
– Ulisses, muito prazer.
– igualmente.

na sala de estar, improvisada como pista de dança, Duffy esbanja sua melancolia a uma platéia de intelectuais, alternativos, gays e drogados.

– o que você faz?
– sou designer e você?
– sou ator de teatro.
– legal, está com alguma peça em cartaz?
– não, mas recebi um texto para montar uma peça em novembro…

um novato e um completo desconhecido recebem o bilhete dourado para embarcar neste bizarro e louco mundo a apenas duas horas e meia.

– você é muito lindo sabia?
– obrigado.
– adoro seus olhos azuis, eles brilham na noite…
– obrigado.
– estou morrendo de vontade de te beijar…

(ele avança, viro o rosto e ele beija minha maça esquerda)

a noite é fria, mas não faltam bebidas de todos os tipos e gostos para aquecer e enlouquecer a multidão polvorosa. a dupla, como de costume, ataca apenas os whiskys de boa qualidade.

– me desculpe, mas eu gosto apenas de mulheres.
– é uma pena, na verdade, um desperdício.

(esboço um sorriso compreensivo)

– você me deixa maluco, tem certeza de que você não é gay mesmo?

(ele avança novamente, viro o rosto e recebo um beijo na outra maça)

– sim, tenho certeza.

(olho para meu amigo, ele compreende o sinal e interrompe nossa conversa)

– foi um prazer te conhecer.
– você pode me dar seu telefone?
– fique com meu cartão.

em quase todas os lugares em que vou alguém me pergunta se sou gay. acredito que seja uma pergunta comum, mas a partir do momento em que alguém te pergunta se você tem certeza de que não é gay mesmo, muda o cenário. é o tipo de pergunta, vou além, provocação que não tem volta. é sua confirmação, seu sim ou seu não definitivo.

sempre soube o que era, agora não restam dúvidas. sou hetero, sempre fui e sempre serei.

Mercy – Duffy

(continua…)

Anúncios

19 Responses to “tem certeza de que você não é gay mesmo?”


  1. 1 Senhorita Rosa com o candelabro, na biblioteca setembro 17, 2008 às 3:21 pm

    Bicho, eu já fui cantada por mulher em banheiro de restaurante. E pior pela “Ana Carolina”. Não posso ouvir minha garganta arranha até hoje… KAKAKAKAK.

    Bezzos, faz parte.

    Pena que os heteros certos não se encontrem necessariamente. Se eu pudesse me dar o poder de sentir prazer com peitinhos e tais, juro que consideraria a possibilidade. Porquê em termos intelectuais, ao menos na vida ‘real’, tenho topado bem mais com mujeres interessantes que com hombres – heteros, que gay conheço alguns maravilhosos.

    Té +!

  2. 2 Patty Diphusa setembro 17, 2008 às 3:34 pm

    Como diria uma amiga minha, super assanhada, olhos azuis? lindo? hetero? huuumm…

    Já tive uma amiga de faculdade que foi apaixonada por mim. Só descobri quando estava me casando (com um homem). E teve um outro amigo da faculdade que tbem me disse mais tarde que teve uma queda por mim. Mas depois se descobriu gay. Bom, parece que não me encaixo muito em padrões amorosos. Será que sou gay? rsrs.

    bjs

  3. 3 Sentimental setembro 17, 2008 às 4:24 pm

    Q perguntinha mais cretina né?
    enfim, q bom q vc tem certeza, melhor pra gente.
    beijos

  4. 4 Tati setembro 17, 2008 às 7:26 pm

    HUmmmmmm voltando à ativa menino????? Concordo com Sentimental, perguntinha cretina, mas tudo bem, faz parte da vida.
    Beijos

  5. 6 Urban setembro 18, 2008 às 9:27 pm

    rapá … rs
    eu comentei no post de baixo achando que era este … kkkkkk

    vou pôr aqui:
    eu já disse bem vindo no post de antes, agora vou dizer: QUE GATO!!!!
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkk, por isso que o cara gamou, rsss

    Tá, não precisa insistir … eu acredito que vc não é gay, mesmo pq hj em dia eu rezo prá que os caras não sejam … anda uma febre por aí, rs!

    beijo
    🙂

  6. 7 K. - Incompletudes setembro 18, 2008 às 10:42 pm

    Por isso sou bi… (e por outras coisas mais, é claro..)

    definitivamente, não tenho esse problema.

    🙂

    bjoca.

  7. 8 R setembro 20, 2008 às 12:29 pm

    Olá, de R.(M) para R.(H), já tinha visto seus comentários em alguns blogs e hoje decidi fazer uma visitinha pra conhecer um pouco mais do homem R., taí, gostei de você! Calma, não estranhe, sou assim mesmo, de graça acabo gostando das pessoas, e agora serei fraeqüente ao seu cantinho.. beijos até mais!!

  8. 9 Pimenta Jalapeño setembro 21, 2008 às 9:41 pm

    mas tem certeza que você não é messsssmo? ainda dá tempo!

    brincadeira! sai pra lá, espero que você esteja bem vacinado! isso pega, viu?

    beijo ardidinho,
    Jalapeño

  9. 10 Jaqueline setembro 24, 2008 às 5:53 am

    Ah, os heteros quando tão afim de um gay também sao cheios de perguntar se ele nao tem certeza que não é hetero, poxa, o cara devia ter quase certeza e tava muito afim, aí ele resolveu apelar pro lado “vai que ele quer experimentar, não é?”

  10. 11 Urban setembro 26, 2008 às 8:44 am

    Affffff …. vc sumiu de novo!!
    Tá complicado por aí, hein?!!! rss

    beijo e…. volta!
    😉

  11. 12 Renata setembro 27, 2008 às 9:58 pm

    Uma ponta de esperança se acende no fim do túnel: inteligente e bonito hetero? Se existe um em sp deve de ter um aqui em gyn!

  12. 14 Ella novembro 10, 2008 às 10:50 pm

    Volta moço.
    Dá o ar da graça.
    Sumir assim não tem graça.

  13. 15 Tertuliana dezembro 18, 2008 às 1:50 pm

    Não acho que a coisa seja tão definitiva assim, nunca é, e isso não tem a ver com sexualidade mal resolvida, e sim com pessoas contextos e sentimentos. “Você tem certeza de que não é gay?”. “Você tem certeza que não gosta de azul?” Não que faça uma apologia ao pansexualismo sem fronteiras, pelo menos hoje não faço, mas acho que algumas perguntas não tem respostas definitivas, porque torna tudo irrealmente simples. Acho que o efeito da pergunta suspensa no ar numa noite anônima, tendo como resposta a recusa do beijo, mais poética e humana.

  14. 17 Felina janeiro 10, 2009 às 8:10 pm

    Eu fiz essa pergunta pro meu ex namorado… ele negou mas não pareceu nem um pouco abalado… logo depois soltou um “ai mona vc acha que ue sou gay mesmo?” em tom de brincadeira, o que me broxou pra sempre !!

    Bjos… voltei… sentiu minha falta? hehehe

  15. 18 Adriana outubro 2, 2009 às 10:11 pm

    Anda difícil acreditar que alguém ainda seja hétero, ainda mais quando corresponde às nossas expectativas.

    Seu blog é uma graça!

  16. 19 palavrasolta novembro 12, 2009 às 9:28 pm

    Vira e mexe aparecem lésbicas querendo me beijar…e dizendo que é um desperdício.Você não está sozinho,hahaha!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




autor

R. é audacioso, provocativo e comunicativo. ávido leitor, ele é freqüentador assíduo de livrarias e também um apaixonado pelo cenário underground e cultural de São Paulo. sua paixão por livros rivaliza-se apenas a sua pelas mulheres. leia mais sobre mim.

leitura atual

Discursos impios, de Marquês de Sade

Discursos ímpios, de Marquês de Sade

veja o que já li

notas em destaque

histórico

extras


adicione rss - feed

selos


prêmio dardos

%d blogueiros gostam disto: