professora de história

embalado pelos ares nostálgicos que circulam pelo meu blog, relatarei outra história de meus anos aborrecentes.

sempre fui atleta na minha adolescência, colecionava medalhas. quando mais novo era nadador, ao entrar no colegial migrei para o futebol. jogava no time do colégio mas não por gostar de esportes e sim pelo status, roupas diferenciadas, marias chuteiras e bolsa integral que era concedida aos atletas. o acordo com meu pai era o seguinte, como havia conquistado a bolsa, o dinheiro da mensalidade era meu. casamento perfeito, dinheiro no bolso e muitas mulheres no pé.

arrisco a dizer que essa foi uma das épocas que mais tive garotas de uma só vez na vida, elas queriam notoriedade por andar com atletas e eu queria era estar entre as suas pernas. ao meu ver, era uma troca justa, ambos tinham o que tanto queriam.

nunca fui um aluno exemplar, criava conflitos um atrás do outro com diversos professores, matava muita aula e pra passar de ano colava nas provas. existia um porém, não lembro de ter faltado a uma aula de história, não pela matéria e sim pela professora, a desejava, fantasiava com aquela professora.

pelos corredores corriam boatos sobre ela, diziam que ela era tarada pelos atletas, muito dos jogadores mais velhos contavam histórias sobre trepadas com ela escondidas pelos cantos do centro de treinamento ou alojamento.

lembro-me de sempre retrucar, “você e a professora V.L.? deixa de contar história mané, você não pega nem mulher direito e vem me dizer que trepou com aquela gostosa, só acredito vendo!”. e não é que vi!

já estávamos em novembro, neste ano chegamos a final do campeonato nacional entre colégios e fomos campeões. foi um grande jogo, guardo grandes lembranças dessa conquista. guardo ainda mais lembranças da festa pós título exclusiva para os jogadores.

o ônibus da delegação chegou ao colégio, a comissão e jogadores rumaram para o alojamento onde seria o local da festa. como minha casa era próxima ao colégio, nunca morei no alojamento, portanto decidi passar em casa para deixar minhas coisas e tomar uma ducha.

ao voltar, a festa já estava pegando fogo. realizei duas fantasias nesta noite. a primeira, participar de uma suruba. a segunda e que me pegou de surpresa, encontrei minha professorinha divertindo-se entre dois jogadores. louco de desejo, fiz questão de participar da festinha e a tive ali mesmo junto com meus dois amigos naquela noite.

na gaveta guardo minha medalha e na memória minha melhor professora. com ela aprendi pouco sobre história mas muito sobre sacanagem.

4 Responses to “professora de história”


  1. 1 Tati junho 5, 2008 às 2:22 pm

    Como professora, e coincidentemente de História é um erro absoluto esses envolvimentos com alunos, mas posso dizer que as vezes é duro não sucumbir…. Talvez por isso tenha optado pela pesquisa e não pela sala de aula :o)

    sempre tive queda por professoras, jornalistas e mulheres envolvidas com moda. sou um ímã para esses três tipos de mulheres. em que lugar você faz pesquisa mesmo? (brincadeira). obrigado pelo comentário menina. beijos, R.

  2. 2 B - A Vida Secreta junho 5, 2008 às 3:06 pm

    Interessante o comentário da Tati… risos… Melhor precaver mesmo. Vai que dá vontade?

    Sobre a professora… Papa anjo e surubeira… Eita! A moça fez a felicidade dos alunos hein?!

  3. 3 B - A Vida Secreta junho 5, 2008 às 3:07 pm

    Outro comentário… Santa net que nos permite compartilhar sem comprometer né?! E viva as vidas secretas!!!!!!!!

    não era o foco de minha nota mencionar mas ela foi afastada do colégio depois que a história da festa vazou. de um jeito ou de outro quase sempre esse tipo de história termina mal.

    musa, isso é melhor do que terapia! beijos, R.

  4. 4 Sentimental junho 5, 2008 às 6:41 pm

    Hum, eu tinha desejos com um professor de informática… cheguei até a dar uns beijos, nada sério…
    Mas essa professorinha de história é safada né…
    beijos

    realmente ela pegou pesado, dar uma rapidinha num canto escondido é uma coisa. fazer a alegria da torcida do flamengo é pedir pra ser abusada. beijos, R.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




autor

R. é audacioso, provocativo e comunicativo. ávido leitor, ele é freqüentador assíduo de livrarias e também um apaixonado pelo cenário underground e cultural de São Paulo. sua paixão por livros rivaliza-se apenas a sua pelas mulheres. leia mais sobre mim.

leitura atual

Discursos impios, de Marquês de Sade

Discursos ímpios, de Marquês de Sade

veja o que já li

histórico

extras


adicione rss - feed

selos


prêmio dardos

%d blogueiros gostam disto: